Principais produtos para o tratamento de feridas

Tratamento de feridas

Tratamento de feridas

O curativo utilizado na prevenção e tratamento de feridas deve possuir alguns requisitos básicos para potencializar sua cicatrização. Dentro deste contexto, há inúmeros produtos e coberturas que podem ser utilizados de acordo com os fins terapêuticos elencados.

A análise da melhor cobertura deve ser considerada pelo profissional de saúde através de avaliação criteriosa da lesão, questões intrínsecas do paciente, recursos humanos, financeiros, materiais disponíveis entre outros fatores.

 

Hidrocoloide 

Sua composição é de poliuretano e carboximetilcelulose, a qual estimula o debridamento autolítico e estimula a angiogênese (formação de novos vasos circulatórios). Na sua forma de placa é muito utilizada para prevenção de lesão por pressão e tratamento de feridas abertas não infectadas e/ou com leve exsudato. Destaque ainda para o hidrocoloide gel, para remoção de tecidos desvitalizados e otimização de hidratação do local.

 

AGE

É um óleo vegetal com ácido linoleico e vitaminas. Utilizado para prevenção de lesões por pressão e para feridas abertas não infectadas, promovendo um ambiente úmido, acelerando a granulação e angiogênese.

 

Colagenase

Corresponde a uma enzima proteolítica que promove o debridamento enzimático suave/menos invasivo, agindo de forma seletiva.

 

Alginato de Cálcio

Seu composto é derivado de fibras de algas marinhas, proporcionando um auxílio no debridamento, mantendo úmido (pela forma de gel). É indicado para feridas exsudativas e não recomendado para as lesões superficiais.

 

Carvão ativado

Utilizado em feridas infectadas e fétidas, pois seu princípio ativo filtra o odor e é bactericida (pela Prata). Não é recomendado a utilização em feridas limpas e em queimaduras.

 

Papaína

Seu composto é derivado das enzimas proteolíticas do mamão. Possui as características de bactericida e debridante químico para tecidos desvitalizados.

 

Filme transparente e membrana semipermeável

Propicia um ambiente úmido. Muito utilizado para fixação de curativos de cateteres.

 

Outros recursos:

  1. Câmera hiperbárica: possibilita o fornecimento de oxigẽnio com hiperóxia tecidual. Otimiza a formação de colágeno e a vascularização.
  2. Terapia de pressão negativa: é conectado a um sistema de drenagem com aplicação de esponja, película, conector. Aproxima as bordas, realiza macrotensão, remove o exsudato, reduz o edema, promove perfusão e auxilia o tecido de granulação.
  3. Matrizes dérmicas: envolve biotecnologia. A matriz é um substituto cutâneo, feito principalmente pelo tendão do pé do boi, com baixo risco de rejeição. A matriz também pode ser biológica humana.

 

Debridamento

Segundo a SOBEST, debridar ou desbridar é o ato de remover da ferida o tecido desvitalizado e ou material estranho ao organismo. Esta ação é essencial para o tratamento de certas feridas. Os métodos incluem o debridamento autolítico, enzimático, mecânico e instrumental. Quanto a este último, temos as técnicas:

  • Square: incisões paralelas em toda a crosta formando e retirando quadrados
  • Cover: descolamento e retirada de bordas da necrose

É importante ressaltar que segundo Parecer do COREN/SC temos que: “O desbridamento de feridas no que diz respeito a equipe de enfermagem é da competência exclusiva do enfermeiro, este, tem competência para realizar o desbridamento mecânico, autolítico, biológico, enzimático e instrumental, desde que tenha conhecimentos e habilidades obtidos por meio de cursos de capacitação, atualização ou de especialização”

 

Resumo sobre feridas e desbridamento

Para saber mais sobre a temática de curativos e desbridamento de feridas, acesse nosso E-book Feridas e curativos: resumo sistematizado, disponibilizado gratuitamente para download no nosso portal. Acesse aqui para saber mais.

Referências: SOBEST – Sociedade Brasileira de Estomaterapia e COREN/SC

1 comentário em “Principais produtos para o tratamento de feridas”

  1. Adorei. Mas gostaria de saber, algumas pesquisam dizem uma coisa e outras outra … O AGE.. se indica ou não para passar em região sacral sem ter lesão nenhuma? Pq as vezes falam pra passar pra previnir.. mas alguns médicos vasculares falam que não se passa no corpo se estar ao menos hiperemeado o local, sendo assim algumas pessoas utilizam age como se fosse creme hidratante kkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *