Bases da Consulta de Enfermagem

    Atuação do enfermeiro e consulta de enfermagem

    O que é a Consulta de Enfermagem

    A Consulta de Enfermagem é de competência privativa do enfermeiro, segundo a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, e no Decreto 94.406/87, consiste em um atendimento integral de forma sistematizada articulada ao acolhimento, com vistas a resolutividade e responsabilização pelas necessidades dos sujeitos e seus familiares.

    Este é um importante passo para realização da sistematização da assistência de enfermagem e enquanto processo organizacional proporciona uma maior autonomia para o enfermeiro, um respaldo através do registro, que garante a continuidade/complementaridade multiprofissional, além de promover uma aproximação enfermeiro – paciente/comunidade , enfermeiro/equipe multiprofissional.

    A importância da Consulta de Enfermagem

    A consulta de enfermagem permite conhecermos e traçarmos planos terapêuticos singulares ao paciente e seus familiares, potencializando nosso compromisso e nosso papel ante o cuidado à comunidade,  visto que o cuidado com o ser humano não deve ser visto como um objeto que deva ser monopolizado por um ou outro profissional.

    Sendo assim, a falta de uma consulta de enfermagem é vista como uma fragilidade nas instituições de saúde, pois sem ela há vulnerabilidades no processo de compreender a diversidade dos estilos de vida e de pensamento da população assistida, dificultando a atuação na prevenção, promoção e recuperação da saúde.

     

    O processo do Acolhimento e a Consulta de Enfermagem

    O acolhimento é uma prática presente nas relações de cuidado, nas interfaces entre trabalhadores de saúde e usuários, nas ações de receber e escutar as pessoas, podendo acontecer de formas variadas.

    A base do acolhimento permeiam as relações, nos modos de escutas, de construção de vínculos, nas formas de sensibilidade do trabalhador, podendo facilitar a continuidade e redefinição dos projetos terapêuticos dos usuários. É importante ressaltar que estas premissas devem estar incorporadas na prática da consulta de Enfermagem.

    O acolhimento pode otimizar a utilização da unidade de saúde como porta de entrada, influenciando em questões sociais e organizacionais do serviço. Estas medidas também afetam a linha temporal do cuidado, com o reforço de vínculos pessoais e fortalecidos e a identificação e responsabilização mútua entre profissionais e comunidade.

    Referências:

    BRASIL, Ministério da Saúde. Caderno: Acolhimento á Demanda espontânea.

    NASCIMENTO, K.C. Sistematização da Assistência de Enfermagem: vislumbrando um cuidado interativo, complementar e multiprofissional. Revista Escola de Enfermagem USP.

    PEREIRA, R.P.A. O Acolhimento e a Estratégia Saúde da Família. Grupo de Estudos em Saúde da Família.

    RIBEIRO, M. G; et al. A importância do acolhimento e da consulta de enfermagem para o acadêmico de enfermagem.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.