Cuidados paliativos no âmbito do SUS

O que são cuidados paliativos

Cuidados paliativos no âmbito do SUS

Foi publicado no Diário Oficial da União no dia 23 de novembro de 2018 a Resolução nº 41, a qual dispõe sobre as diretrizes para a organização dos cuidados paliativos, à luz dos cuidados continuados integrados, no âmbito SUS. Os cuidados paliativos deverão ser ofertados em qualquer ponto da rede de atenção à saúde, a citar: atenção básica, atenção ambulatorial, atenção hospitalar, urgência e emergência e atenção domiciliar.

Nesta Resolução, preconiza-se os seguintes objetivos em relação à organização dos cuidados paliativos:

  • integrar os cuidados paliativos na rede de atenção à saúde, promovendo a melhoria da qualidade de vida dos pacientes;
  • fomentar a instituição de disciplinas e conteúdos de cuidados paliativos na graduação e especialização dos profissionais de saúde;
  • promover a disseminação de informação na sociedade;
  • ofertar medicamentos que promovam o controle dos sintomas dos pacientes em cuidados paliativos, entre outros pontos.

O que são cuidados paliativos

O conceito é descrito no Art.2º :

“Cuidados paliativos consistem na assistência promovida por uma equipe multidisciplinar, que objetiva a melhoria da qualidade de vida do paciente e seus familiares, diante de uma doença que ameace a vida, por meio da prevenção e alívio do sofrimento, da identificação precoce, avaliação impecável e tratamento de dor e demais sintomas físicos, sociais, psicológicos e espirituais”

A Resolução destaca ainda que o início dos cuidados paliativos deve ser o mais precocemente possível, promovendo o alívio da dor e de outros sintomas físicos, do sofrimento psicossocial, espiritual e existencial, incluindo o cuidado apropriado para familiares e cuidadores;

Deve-se oferecer um sistema de suporte que permita ao paciente viver o mais autônomo e ativo possível até o momento de sua morte, com respeito à autodeterminação do indivíduo e promoção da livre manifestação de preferências para tratamento médico através de diretiva antecipada de vontade (DAV). O trabalho deverá ser mediante integração de uma equipe multiprofissional e interdisciplinar para abordar as necessidades do paciente e de seus familiares, incluindo aconselhamento de luto, se indicado.

Os cuidados paliativos são uma necessidade em todo o mundo para pessoas com doenças em estágios avançados e com pouca chance de cura.

Referências: Resolução nº 41 de 31 de outubro de 2018.

1 comentário em “Cuidados paliativos no âmbito do SUS”

  1. Valdemira Moura

    Parabéns professora, artigo muito bem explicativo e elaborado, obrigada por compartilhar seus conhecimentos posso garantir que me ajudou bastante, Deus continue te abençoando e te enchendo de conhecimento e sabedoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.