Principais Escalas de avaliação de pacientes na Enfermagem

Escala de Avaliação de Pacientes

Escalas de avaliação de pacientes na Enfermagem

As escalas são importantes instrumentos de saúde utilizados para avaliação de pacientes, em diversos aspectos, podendo estar relacionadas à qualidade e segurança do paciente.

A seguir, um resumo de algumas escalas de avaliação de pacientes utilizadas pelos profissionais:

O que é a Escala de Braden

Esta escala avalia o grau de risco do paciente no desenvolvimento de úlceras por pressão, possibilitando a adoção de medidas preventivas. A avaliação possui seis parâmetros, sendo:

  1. percepção sensorial;
  2. umidade;
  3. atividade;
  4. mobilidade;
  5. nutrição;
  6. fricção e cisalhamento.

Os cinco primeiros parâmetros possuem pontuação de 1 a 4 e a fricção e cisalhamento com pontuação até 3. O escore total obtido classifica o paciente com risco baixo, moderado ou elevado para desenvolvimento de úlceras. Quanto menor o escore, maior o risco.

O que é a Escala de Morse

Esta escala avalia o risco de queda do paciente. A avaliação possui seis prerrogativas, com opções de respostas e pontuação relacionada. Quanto maior o escore, maior o risco de queda:

  1. Antecedentes de queda: Não (0 pontos) e Sim (25 pontos);
  2. Diagnóstico secundário: Não (0 pontos) e Sim (15 pontos);
  3. Deambulação: Sem apoio (0 pontos), Auxiliar de marcha (15 pontos) e Apoiado na mobília (30 pontos);
  4. Dispositivo intravenoso: Não (0 pontos) e Sim (20 pontos);
  5. Marcha: Normal (0 pontos), Fraca/desequilíbrio fácil (10 pontos) e Comprometida/déficit (20 pontos);
  6. Estado Mental: Orientado (0 pontos) ou Esquece suas limitações (15 pontos).

O que é a Escala de Ramsay

Esta escala avalia o nível de sedação, com a numeração de 1 a 6 para graduar a ansiedade e/ou agitação:

  1. Paciente ansioso, agitado, impaciente;
  2. Paciente cooperativo, tranquilo, orientado;
  3. Paciente sonolento, atendendo aos comandos;
  4. Paciente sedado, responde rapidamente ao estímulo glabelar ou ao estímulo sonoro vigoroso;
  5. Paciente sedado,  responde lentamente ao estímulo glabelar ou ao estímulo sonoro vigoroso;
  6. Paciente sem resposta ao estímulo.

O que é Escala de RASS

Avalia o nível de sedação e agitação de forma mais detalhada, onde é atribuído um score de -5 a +4. A pontuação zero se refere ao paciente alerta, sem aparente agitação ou sedação. Abaixo deste número significa que o paciente possui algum grau de sedação. Níveis maiores do que zero significam que o paciente apresenta algum grau de agitação.

SOFA – Sequential Organ Failure Assessment

Esta avaliação diária caracteriza os registros de pontuação da extensão e gravidade das disfunções orgânicas. Estudos mostraram forte associação de altos valores no SOFA e altas taxas de mortalidade em grupos de pacientes nas UTIs. Sendo assim, a metodologia atribui pontos entre 0 e 4 a cada um dos sistemas: cardiovascular, respiratório, hepático, hematológico, neurológico e renal.

O que é a Escala de Glasgow

Esta escala de coma avalia o nível de consciência através de três parâmetros: abertura ocular, melhor resposta verbal e melhor resposta motora:

Abertura dos olhos e resposta do paciente:

  • espontânea: 4 pontos
  • ao comando verbal/som: 3 pontos
  • ao estímulo de pressão: 2 pontos
  • nenhuma: 1 ponto

Melhor resposta verbal e resposta do paciente:

  • orientado: 5 pontos
  • confuso: 4 pontos
  • impróprio/palavras: 3 pontos
  • incompreensível/sons: 2 pontos
  • nenhuma: 1 ponto

Melhor resposta motora e resposta do paciente:

  • obedece comandos: 6 pontos
  • localiza estímulo: 5 pontos
  • flexão normal: flexão rápida do membro superior ao nível do cotovelo – 4 pontos
  • flexão anormal: há uma flexão lenta/anormal do membro superior – 3 pontos
  • extensão: extensão do membro superior – 2 pontos
  • ausente: 1 ponto

É importante resslatar que pode-se marcar NT – não testado- na pontuação caso não seja possível obter resposta do paciente por conta de alguma limitação ou fatores que possam interferir. Os locais para estimulação física incluem as extremidades dos dedos, pinçamento no músculo trapézio por exemplo.

APACHE – Acute Physiology Chronic Health Evaluation 

É uma pontuação de avaliação de gravidade de doença e prognóstico em pacientes em terapia intensiva, logo após sua admissão, considerando 12 fatores clínicos, fisiológicos e laboratoriais, idade e doenças crônicas.

Outras escalas de avaliação de pacientes

Para conhecer outras escalas, clique aqui.

2 comentários em “Principais Escalas de avaliação de pacientes na Enfermagem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *