Comunicação em saúde e Enfermagem

    Comunicação em saúde

    Comunicação em saúde e Enfermagem

    A comunicação em saúde é um item essencial e norteador para os profissionais no processo saúde-doença e na assistência às populações. Sem ela, etapas de diagnósticos, planos de cuidado, procedimentos, promoção e prevenção da saúde não ocorrem.  A comunicação e a interação entre as equipes é a base de uma assistência de qualidade e multiprofissional.

    A comunicação é um meio de interação com as pessoas e viabiliza a compreensão/entendimento das situações ocorridas no todo e manifesta e exterioriza as ideias, que vai além de transmitir, informar, partilhar, esclarecer, revelar ou expressar um fato. Existem várias manifestações comunicativas, as quais vamos classificar brevemente:

    Comunicação verbal

    A comunicação verbal pode ser oral ou escrita. Em ambas, a clareza das informações deve estar presente. A comunicação verbal escrita está no dia a dia da Enfermagem, através de registros das ações em prontuário, além de outros sistemas de informações em saúde. A comunicação verbal oral envolve a passagem de plantão, a abordagem ao paciente e familiares, o contato e discussões com a equipe multiprofissional, entre outras situações.

    Comunicação não verbal

    A comunicação não verbal se dá através dos gestos, das expressões corporais e faciais. Alguns elementos são importantes neste tipo de comunicação: entonação vocal, postura, olhares…

    Comunicação e Segurança do Paciente

    Uma boa comunicação da equipe de saúde é essencial para mantermos uma assistência de qualidade e segurança do paciente. Uma das metas internacionais de segurança do paciente é minimizar eventos adversos relacionados à comunicação no ambiente dos serviços de saúde por meio de uma comunicação mais efetiva. Segundo o guia da Anvisa Assistência Segura: Uma Reflexão Teórica Aplicada à Prática, as principais falhas no processo de comunicação estão altamente relacionados com as prescrições ou ordens verbais e informações relativas a resultados de exames, além de situações de falhas de redação e interpretação de prescrição médica, e consequentemente erros na dispensação e preparo de medicamentos. Já as passagens de plantão entre as equipes de saúde são consideradas ferramentas fundamentais para a prevenção de falhas e erros nos cuidados de pacientes

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *