Pular para o conteúdo
Principais Sistemas de Informações de Saúde

Como funcionam os Sistemas de Informação em Saúde

Os Sistemas de Informação em Saúde são ferramentas tecnológicas que auxiliam na coleta, monitoramento e análise de banco de dados importantes na gestão em saúde. No processo de planejamento, aperfeiçoamento e tomada de decisão nas diversas instâncias de uma instituição de saúde, estes instrumentos também se fazem presentes. A seguir apresentamos um resumo dos principais sistemas utilizados e sua finalidade.

 

Principais Sistemas de Informação em Saúde

SIM – Sistema de Informação de Mortalidade: criado no final da década de 70, o documento base utilizado é a Declaração de óbito contendo 3 vias, possibilitando análise de taxa de mortalidade, tempo, idade, sexo, áreas, entre outras variáveis.

SINASC- Sistema de Informação de Nascidos Vivos: criado na década de 90, contém informações sobre a saúde materna e infantil:

  •  nascidos vivos (sexo, peso ao nascer)
  • a mãe (grau de instrução, idade)
  • a gestação (número de consultas de pré natal, tempo de gestação)
  • o parto (tipo, local de ocorrência)

O estabelecimento de saúde é responsável pelo preenchimento da Declaração de Nascido Vivo, que possui 3 vias: 1ª via permanece na instituição de saúde até ser coletada pelos órgãos governamentais; 2ª via fica com a família até ser levada ao Cartório para registro; 3ª via será arquivada na instituição de saúde onde ocorreu o parto.

SINAN – Sistema de Informação de Agravos e Notificação: alimentado pelas notificações e investigações de doenças contidas na lista nacional de doenças de notificação compulsória, transmitindo ao Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica. Estados e municípios podem incluir outros agravos na lista, de acordo com seu perfil epidemiológico e perfis de intervenção.

SIH/SUS – Sistema de Informação Hospitalares: Possui informações desde cadastramento, informações da internação (tempo de permanência, perfil dos pacientes) até pagamento das Autorizações de Internação Hospitalar (AIH).

SIA/SUS – Sistema de Informação Ambulatorial: Informa total de procedimentos ambulatoriais, consultas médicas por habitante ano, entre outros indicadores; consolida boletins de produção ambulatorial (BPA) e autorizações de procedimentos de alta complexidade (APAC).

SIAB – Sistema de Informação da Atenção Básica: acompanhamento das atividades da Estratégia Saúde da Família, incluindo o cadastramento de famílias e acompanhamento de grupos de risco  fornecendo indicadores de produção através do registro de Ficha específicas para coleta de dados.

SIS/HIPERDIA – Sistema de cadastramento e acompanhamento de hipertensos e diabéticos.

SISCOLO/SISMAMA – Sistema de controle de informação da coleta e processamento de informações clínicas a respeito de pacientes e laudos de exames de prevenção de câncer de mama e útero.

SIS/PRÉ NATAL – Sistema de acompanhamento das gestantes inseridas no Programa de Humanização do Pré Natal e Nascimento, desde o início até o puerpério. A mulher deve realizar no mínimo seis consultas de pré natal e uma no puerpério.

CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Contém informações gerenciais de estabelecimentos hospitalares, ambulatoriais e clínicas de saúde.

SISREG – Sistema Nacional de Regulação: objetivo de gerenciar as solicitações e ofertas de serviços pela rede básica de consultas, exames/procedimentos na média e alta complexidade, bem como a regulação de leitos hospitalares.

DATASUS- Departamento de Informática do SUS. Disponibiliza informações que podem servir para subsidiar análises objetivas da situação sanitária, tomadas de decisão baseadas em evidências e elaboração de programas de ações de saúde.

Referências:

Ministério da Saúde – DATASUS.

KURCGANT, P. et al. Administração em enfermagem.

5 comentários em “Principais Sistemas de Informação em Saúde”

  1. Patrícia Gonçalves Teixeira

    Caros, sou professora da UFMG e gostaria de me cadastrar no SIM e SINASC para acompanhar dados sobre morte materna. Podem ajudar?

    1. Daniel Valente

      Você pode acompanhar as séries históricas de nascimentos e óbitos a partir dos TABNET, serviços que disponibilizam agregados desses e outros dados para a população. Existem para as três esferas e são dados publicizáveis.

    2. Boa tarde. A vigilância em saúde, especialmente a vigilância epidemiológica de sua cidade pode te ajudar a obter os dados quantitativos e qualitativos.Se houver órgão estadual (GVE) ele também possui os dados. Esses sistemas estão em alguns computadores municipais e o acesso é restrito a alguns funcionários cadastrados. Tudo isso, com a permissão dos órgãos estaduais, pois são dados de pessoas e a divulgação não deve ser permitida. Espero ter ajudado.

  2. Francisco Nicolau José

    Não tenho muito a descrever, sinto – me satisfeito, porque o que procurava, encontrei na forma mais simples e bonita…

    saudaçãoes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Principais Sistemas de Informação em Saúde